Médicos contra descida do preço do tabaco

Médicos consideram que a descida de dez cêntimos nos maços de tabaco é medida que contraria o combate levado a cabo pela Direção Geral de Saúde.

"A Tabaqueira deve estar a sentir uma redução nas suas vendas", dizem pneumologistas e cardiologistas, que admitem que a estratégia será difícil combater.

A jornalista Maria Augusta Casaca falou com médicos sobre a descida do preço do tabaco

00:0000:00

Manuel Carrageta, presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia adianta que a subida de preço estaria a desincentivar alguns consumidores de tabaco de comprarem mais maços, sobretudo os jovens.

Desta forma, com a descida de dez cêntimos, são as entidades de saúde a remar para um lado e a Tabaqueira para outro.

Manuel Carrageta lembra que cada vez mais há pessoas jovens com enfarte de miocárdio devido ao consumo de tabaco e está estimado que 80% dos casos de cancro no pulmão sejam também provocados pelo fumo.

Venceslau Hespanhol, presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, afina pelo mesmo diapasão e considera que para um fumador o efeito psicológico conta muito. Tal como as imagens fortes colocadas nos maços, o preço é essencial para motivar ou dissuadir os consumidores.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de