"SNS é aquilo que os sucessivos governos querem fazer dele"

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, assegura que o SNS tem falta de enfermeiros e que muitas vezes se desfalca de um lado para colocar do outro.

No Fórum TSF desta sexta-feira, onde foi discutida a degradação dos cuidados de saúde prestados no Serviço Nacional de Saúde (SNS), a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, acusou os sucessivos governos pelo estado em que se encontra o sistema de saúde.

"O SNS é aquilo que os sucessivos governos querem fazer dele e se estamos a nomear para o SNS aquelas pessoas que temos de empregar porque têm cartão político, não vamos conseguir organizar devidamente o SNS", referiu a bastonária dos enfermeiros.

Em relação aos recursos humanos existentes, Ana Rita Cavaco assegurou que "o que faz falta no SNS são enfermeiros", o que é "comprovado por todos os dados internacionais". "Faltam 30 mil enfermeiros no SNS, falta tudo, falta material, o SNS está subfinanciado há muitos anos", ressalvou em declarações no Fórum TSF.

"Não podemos contar com aqueles que vêm substituir os outros. Quando um enfermeiro vai de baixa e é substituído isso não pode contar como uma contratação, a mesma coisa com o concurso (de 2015) que ocorreu agora para os centros de saúde, Para termos uma ideia da inoperância daquilo que é o SNS, só agora é que eles estão a ser colocados dos centros de saúde e estão a sair dos hospitais, estão a deixar desfalcados os hospitais", justificou a bastonária.

A discussão surge no âmbito do movimento informal de médicos em que os clínicos, às sextas-feiras, irão vestir de preto nos hospitais e centros de saúde. O grupo apela ainda aos colegas que se apresentem ao trabalho com uma peça de roupa preta ou um crachá com o lema da iniciativa: #SNS in Black, ou seja, #SNS de Negro.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados