Se é pensionista, preste atenção ao correio nos próximos dias

Na carta que será enviada, a Segurança Social anuncia um aumento das pensões e pede aos pensionistas que recebem mais do que uma pensão que indiquem de que forma querem ser pagos.

O Governo começa esta terça-feira a enviar cartas a 2 milhões de pensionistas que vão ter direito a um aumento extraordinário, já a partir deste mês. Este aumento extraordinário abrange todos os que recebem um valor total de pensões inferior a 631,98 euros, o que representa cerca de três em cada quatro pensionistas.

A atualização varia. Quem teve a pensão revista entre 2011 e 2015 vai receber mais 6 euros. Para os restantes, a subida será de 10 euros. O aumento reflete-se já no próximo pagamento, a 10 de agosto, se a pensão chegar através da Segurança Social, ou a 18, se for pela Caixa Geral de Aposentações.

O Governo estima que a medida terá um impacto orçamental de 83 milhões de euros já este ano e de 194 milhões no próximo.

As cartas do Ministério da Segurança Social fazem ainda um pedido aos pensionistas. Aqueles que recebem mais do que uma pensão devem indicar de que forma querem ser pagos. A ideia é utilizar um único modo de pagamento.

Na carta enviada, a Segurança Social explica que os pensionistas devem comunicar ao Centro Nacional de Pensões se optam por vale de correio, transferência bancária ou contas diferentes. Têm 60 dias e podem fazê-lo por carta ou através da linha da Segurança Social. Caso não o façam, será dada preferência à transferência bancária.

À TSF, o Ministério explica que os pensionistas podem continuar a receber por mais do que uma forma, mas terão de informar o Centro Nacional de Pensões dessa escolha.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de