Segurança

"Não vou pedir a demissão"

A ministra da Administração Interna garantiu esta sexta-feira, num debate na Assembleia da República, que não vai abandonar o cargo, depois da publicação do relatório técnico sobre os incêndios.

Desafiada pelo PSD e pelo CDS a retirar "responsabilidades políticas", a ministra da Administração Interna começou a curta intervenção, no plenário, voltada para as bancadas da oposição.

"Não, Sr. Deputado, não me demito", garantiu Constança Urbano de Sousa, pelo meio de aplausos da bancada do PS.

A ministra considera que não se pode realizar " um debate sério" com conclusões apenas com base "em parágrafos avulsos" divulgados nos media.

A titular da pasta da Administração Interna admite "falhas estruturais" na resposta ao incêndio, sobretudo na fase inicial, mas reiterou que "a maioria das mortes se deveu a um fenómeno meteorológico extremo".

Citando as palavras de ontem do Primeiro-Ministro, Constança Urbano de Sousa remeteu para o Conselho de Ministros do próximo dia 21, a análise do relatório.

"Este Governo está empenhado a analisar de forma séria este relatório e tirar daí as devidas conclusões".

Logo no início do debate, Luís Marques Guedes, do PSD, voltou a dizer que "o Estado falhou" e que isso não aconteceu "por azar do acaso", apontando diretamente responsabilidades à ministra: "foram as suas escolhas, as suas opções, o seu desrespeito por práticas consolidadas, o seu desnorte e a sua falta de liderança".

Adiante, Carlos Abreu Amorim também do PSD considerou que com a entrega do relatório, acabou o jogo do esconde-esconde" e que tanto a ministra como António Costa devem assumir as responsabilidades e pedir desculpas ao país.

Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS, remeteu as responsabilidades deste caso para a ministra da Administração Interna : "foi pura incompetência. A sua incompetência".

Durante o debate, PCP, Verdes e BE optaram por responsabilizar a "falta de investimento de muitos governos" e embora tenham exigido "o apuramento de todas as responsabilidades", pouparam a ministra da Administração Interna.

O PSD anunciou que, ainda esta sexta-feira, vai trazer ao plenário propostas chumbadas pela nova maioria, em sede de comissão, para mecanismo extraordinário de ajuda às vítimas.

"Os Srs venderam-se por um prato de lentilhas orçamentais. Voltem atrás!", desafiou o deputado social democrata Carlos Abreu Amorim.

O relatório da comissão técnica sobre os incêndios do último verão na região centro, divulgado na última quinta-feira, foi o objeto do debate no parlamento, esta sexta-feira. A Procuradoria-Geral da República já declarou que as conclusões do relatório vão ser tidas em consideração no inquérito aberto pelo Ministério Público às circunstâncias que levaram à morte de 64 pessoas no incêndio em Pedrógão grande, a 17 de junho.

  COMENTÁRIOS