Futebol

SEF detém dois empresários desportivos por tráfico de seres humanos

Clube nazareno e presidente foram constituídos arguidos no âmbito da investigação.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Leiria, dois empresários desportivos sul-americanos por suspeitas de serem responsáveis pela entrada e permanência ilegal de "um número substancial" de jovens futebolistas.

PUB

Em comunicado, o SEF diz que estão indiciados pela prática dos crimes de tráfico de seres humanos, auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos.

"Aos atletas, todos sul-americanos, era prometida a legalização em território nacional e a celebração de contratos profissionais como futebolistas, a troco de elevadas quantias monetárias, sendo que, em muitos casos, a vinda implicou o endividamento das respetivas famílias", revela o SEF.

O regulador do trabalho de estrangeiros diz ainda que, "depois de inicialmente alojados pelos empresários em apartamentos", os jogadores "acabaram por ser progressivamente abandonados" e acabaram por ser "alojados, sem quaisquer condições, nas instalações onde foram identificados pelo SEF, muitas vezes sem alimentação adequada e desprovidos de contrapartidas financeiras pela atividade desportiva desenvolvida".

A ação foi coordenada pelo Ministério Público e envolveu buscas a um clube desportivo da Nazaré. Esse clube, que o comunicado não identifica, foi constituído arguido, bem como o presidente da instituição.

  COMENTÁRIOS