Único detido no Bairro da Jamaica quer levar polícias à Justiça

Advogado diz que vídeo filmado no domingo foi muito útil para explicar ao Ministério Público aquilo que se passou no bairro do Seixal.

O único detido na sequência do episódio de violência entre agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) e moradores do bairro da Jamaica quer o arquivamento da queixa de que foi alvo e a acusação dos agentes por violência policial.

A posição de Hortênsio Coxi, que foi solto, na segunda-feira, com termo de identidade e residência, é avançada à TSF pelo advogado José Semedo. O advogado argumenta que é evidente para todos, menos para os polícias, aquilo que se passou neste bairro do Seixal.

O único detido nos confrontos de domingo foi solto na segunda-feira e apenas foi sujeito a interrogatório por um magistrado do Ministério Público, enviado para casa com termo de identidade e residência, sem sequer ser presente a um juiz.

O representante do morador do bairro da Jamaica sublinha que o vídeo que surgiu nas redes sociais foi muito útil para perceber o que se passou e explicar bem os argumentos do arguido ao Ministério Público, algo raro noutros casos em que a polícia acusa alguém de agressão.

O Ministério Público já prometeu investigar todos os factos, incluindo os relacionados com a atuação policial.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de