"É o pior dia do ano em matéria de incêndios"

A Proteção Civil realizou pelas 17h30 uma atualização dos incêndios deste domingo e não tem dúvidas: é o pior dia do ano em matéria de fogos e todo o país está em alerta vermelho.

A porta-voz da Proteção Civil diz que o país está a viver "o pior dia do ano em matéria de incêndios florestais". "Registámos 303 incêndios desde a meia-noite", acrescentou.

Há 88 incêndios ativos, 14 dos quais estão a preocupar as autoridades, com destaque para os fogos de Monção, Seia, Vale de Cambra, Lousã, Sertã e Arganil.

"Todos os meios disponíveis no país estão empenhados no combate aos incêndios, na vigilância e no rescaldo", disse Patrícia Gaspar. Há 1500 operacionais no combate às chamas.

A comandante da Proteção Civil referiu ainda que 17 bombeiros ficaram feridos, mas sem gravidade. Quatro sofreram queimaduras no incêndio da Sertã e estão a aguardar a avaliação médica. Há também seis civis feridos sem gravidade.

Todos os distritos estão em alerta vermelho, uma situação que vai manter-se até segunda-feira. No entanto, Patrícia Gaspar referiu que "há uma melhoria nas condições meteorológicas" que pode dar tréguas aos bombeiros nas próximas horas.

Contactado pela TSF, Bruno Café, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) confirmou que as temperaturas vão baixar e vai chover.

Apesar das condições climatéricas para as próximas horas serem mais favoráveis ao trabalho dos bombeiros, a porta-voz da Proteção Civil deixou um apelo aos cidadãos: "Abstenham-se de qualquer uso do fogo" porque haverá "tolerância zero para qualquer uso de fogo junto às áreas florestais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de