"Violação flagrante da lei." JN condena atitude do Benfica

Direção do Jornal de Notícias acusa o Benfica de "violação flagrante da lei".

Numa nota publicada esta tarde, a direção do JN condena a atitude do Benfica ao negar a entrada no estádio da Luz de um jornalista. Em resposta a uma nota publicada no site dos encarnados, onde o clube pedia ao jornal que se retrata-se sobre as declarações de um jornalista no Brasil.

A direção do Jornal de Notícias vem agora esclarecer que o repórter que esteve no Rio de Janeiro fez "considerações pessoais", que em nada vinculam o Jornal de Notícias, apenas quem as profere. Considerações que antecederam a formulação de perguntas, "essas sim objetivas".

Para os diretores do JN, o direito de acesso à informação foi ilegitimamente violado pelo Benfica ao negar a entrada no estadio da Luz de um jornalista o que constitui "uma violação flagrante da lei por parte do Benfica".

Durante a tarde, o Sindicato dos Jornalistas anunciou a apresentação de uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social e mostra-se solidário para com o jornalista a quem o acesso ao estádio foi negado.

Numa nota publicada no site do clube, o Benfica, considera que o JN se devia ter demarcado das palavras do repórter no Brasil, e que por isso, entendeu não autorizar a entrada do jornalista daquele jornal no Estádio da Luz.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados