"Um IRC competitivo e sem taxinhas seria chave para atrair talento"

"Um IRC competitivo e sem taxinhas seria chave para atrair talento"

Pedro Barata, diretor executivo da CFA Society, é licenciado em Administração e Gestão de Empresas e mestre em Finanças pela Católica. Trabalha no setor financeiro há quase três décadas e exerceu funções desde auditor de empresas em consultoras a analista da Deco Proteste...e gestor de património. Agora está à frente dos destinos da CFA Society Portugal, como diretor executivo desta associação de direito privado sem fins lucrativos que opera com e para players do setor financeiro e em nome da transparência.

"Comunidades de autoconsumo": Governo deve criar "via verde" para travar burocracia de processos. "Há

Governo deve criar “via verde” para travar burocracia de processos. "Há demasiadas entidades a opinar”

Miguel Almeida Henriques, sócio da Grow Energy considera que a energia solar pode ser o caminho para a auto-suficiência energética, quer de empresas, quer de consumidores privados, mas ainda só representa 5% no índice de produtividade das renováveis em Portugal, quando faz sentido em praticamente tudo, mais ainda perante o atual contexto inflacionista. Considera mesmo que, Portugal não está mal na produção de renováveis ( em novembro representaram 58% da energia consumida) mas é preciso crescer mais, principalmente no atual contexto de preços elevados.