"Estou num tal momento de espanto e de revolta que não consigo pintar nada"

"Estou num tal momento de espanto e de revolta que não consigo pintar nada"

A segunda mulher a quem a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro atribui o doutoramento honoris causa, depois da escritora Agustina Bessa-Luís, fala de "uma enorme honra" e do reconhecimento "pela forma como eu vivo no mundo como mulher e pela obra que tenho feito como artista". Não tem pintado, mas sabe que a arte sobreviverá sempre "à barbárie dos tiranos" e, quando passar a revolta e o espanto, Graça Morais voltará a debruçar-se sobre a tela para deixar o seu testemunho "de liberdade e de resistência."

Agustina Bessa-Luís regressa ao cinema com adaptação de "A Sibila"

Agustina Bessa-Luís regressa ao cinema com adaptação de "A Sibila"

O Palacete Villa Idalina, em Caminha, é o cenário das primeiras gravações da próxima adaptação ao cinema de uma obra de Agustina Bessa-Luís. O filme "A Sibila" do realizador Eduardo Brito, com produção de Paulo Branco, começou a ser gravado há dois dias no Minho e centrará depois a grande parte da ação em Marco de Canaveses. A estreia está prevista para outubro, mês de celebração do centenário da autora. E marca também o regresso do produtor ao universo de Agustina.