Eduardo Manuel Drummond de Oliveira e Sousa

"Desmantelar o Ministério da Agricultura é uma questão de tempo"

Não foi suave o arranque da legislatura. As relações entre a Confederação dos Agricultores Portugueses (CAP) e a ministra da Agricultura azedaram ainda durante a campanha eleitoral. A CAP foi acusada de ser oposição e a ministra sugeriu, mais tarde, que os agricultores se fossem queixar àqueles a quem deram o voto. Em que ponto da relação estão Ministério e agricultores, numa altura em que são descobertos casos de escravatura entre trabalhadores migrantes contratados por grandes explorações, fundos europeus por aplicar e uma reforma institucional que não é pacífica? São temas desta conversa com Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP.

Vamos primeiro ao tema que é o elefante na sala. As Direções Regionais da Agricultura tinham morte anunciada, os serviços passariam para as Comissões de Desenvolvimento Regional (CCDR). A CAP insurgiu-se contra essa possibilidade. Depois o governo veio dar uma espécie de dito por não dito... Em que ponto é que estamos?

"Não há falta de médicos no sistema. Há é falta de médicos no SNS"

"Não há falta de médicos no sistema. Há é falta de médicos no SNS"

Mais do que nunca, durante dois anos, os médicos estiveram na primeira linha de combate à COVID. A pandemia destapou muitos dos problemas do serviço nacional de saúde, deixou a nu fragilidades dos hospitais e demonstrou que a resposta nem sempre chega a tempo e horas. Depois da vacinação em massa, novas descobertas. As doenças que ficaram por tratar, a mortalidade associada a outras patologias que ficaram para trás, e um verão com urgências fechadas, hospitais sem médicos e uma ministra que ficou pelo caminho.

Patrícia Akester/Filipe Froes

"A pandemia ainda não acabou e há novas variantes a caminho"

Durante dois anos, nas páginas do Diário de Notícias, com regularidade, Filipe Froes, médico, especialista em doenças respiratórias e Patrícia Akester, cientista do direito, escreveram a quatro mãos sobre a pandemia. Tentaram tornar simples o que era confuso, ajudaram-nos a perceber a evolução da doença, o que fazer com ela, e como enfrentar o dia-a-dia durante o tempo mais duro da pandemia. Dessas crónicas resulta o livro que é publicado na próxima segunda-feira: "A pandemia que revelou outras pandemias".