Ciclovias

Ciclovias: dinheiro gasto "por cada 3 km dava para reabrir 1 km de via estreita"

Está na moda transformar canais de linhas de comboio desativadas em ciclovias. Portugal é um país de modas, tendências e... invejas e "capelinhas". Não quero com isto dizer que são más modas ou boas modas, são simplesmente modas. Se o vizinho tem, então eu tenho de ter igual. "Ai tu tens um passadiço de madeira? Espera lá que vais ver o meu que vai ser muito maior que o teu..." E a moda pegou também nas ciclovias em canais em que outros tempos ouvíamos apitar comboios e automotoras, que serviam as populações. A questão de que pouco se fala (ou de que nem sequer se fala) é sobre quanto custam estas ciclovias aos municípios, entre o valor que se gasta na criação da infraestrutura, as rendas que têm de pagar à IP - Infraestruturas de Portugal. Sim, porque a IP cobra renda pela utilização do património público. E, ao que me disseram, não é barata.

Basta... Pum... Basta! Abaixo a Estação Nova de Coimbra!

Basta... Pum... Basta! Abaixo a Estação Nova de Coimbra!

Porto Campanhã > Coimbra A e B > Luso-Buçaco. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

No "cérebro" das renovações da CP, guiado por um ferroviário

No "cérebro" das renovações da CP, guiado por um ferroviário

Porto-Campanhã > Contumil > Guifões. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Entre Lagos e Tunes: "Esse lugar é meu, levante-se, por favor"

Entre Lagos e Tunes: "Esse lugar é meu, levante-se, por favor"

Lagos > Tunes > Lisboa (Alcântara Terra). Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.

Os altos e baixos das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa e a "riqueza" do "Manel das Cabras"

Os altos e baixos das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa e a "riqueza" do "Manel das Cabras"

Luso-Buçaco > Guarda > Covilhã. Mochila às costas, bilhetes na mão, sentidos apurados, gravador preparado e embarcamos uma semana para uma viagem (inesquecível) de comboio. À janela, observamos o melhor e o pior das linhas de comboio portuguesas. Acertamos agulhas e tentamos perceber qual a "Próxima Estação" para a ferrovia nacional: o que vai evoluir o país com o plano ferroviário para 2030 e o que deixou para trás.