Capicua

"Não é só o hip hop que é um meio misógino e machista, é a nossa cultura"

Ana sabe que nem todas as ideias, palavras - como Ana - ou conceitos podem ler-se da mesma forma de trás para a frente, de frente para trás. A ideia que inicia Capicua terá semente na herança da liberdade, quando Ana Matos Fernandes ouvia Abril, pelas vozes de José Afonso, José Mário Branco e Sérgio Godinho. No princípio, era, por isso, o ativismo antirracista, feminista e pela igualdade, anterior ao rap e à formação em Sociologia. Capicua fala à TSF de uma construção que não tinha meios de precipitar-se em sentido inverso: tudo no seu caminho teve razão de ser.

Maria de Belém Roseira

Críticas a batons e não a gravatas. "É muito mais fácil atacar mulheres do que homens"

A carreira política acontece-lhe na vida, não por a ter solicitado, mas por "circunstâncias" que não procurou, num momento em que já ocupava altos cargos na administração. "Procuraram-me... Eu não tive como objetivo ingressar na carreira política, até porque eu estava em funções executivas, e sentia-me muito realizada nessas funções." Maria de Belém Roseira traz no currículo uma carreira de anos no Governo, mas também no Parlamento, onde se "sente menos o produto imediato das decisões".