"Mataram o meu marido porque ele queria que toda gente se sentisse em casa"

A frase, um lamento pela perda, mas ao mesmo tempo um alerta, é de Magdalena Adamowicz, viúva do autarca de Gdansk, na Polónia, Pavel Adamowiczs, assassinado em janeiro. A TSF foi à procura, em Portugal e não só, de casos de cidades que recebem bem quem foge à guerra, violência e fome. Vidas e destinos cruzados, políticas e modelos de integração, vozes que se levantam contra os ventos da xenofobia, contra os muros da indiferença: Europa, Cidade Aberta.