astronomia

Asteróide vai bater na Europa? Astrónomo fala em «vigarice»

Várias notícias falaram num asteróide que poderia entrar na atmosfera e desfazer-se na Europa. Um astrónomo disse à TSF que estamos perante uma «completa e total vigarice».

O asteróide "2014 UR116", descoberto a 27 de outubro de este ano, tem cerca de 370 metros de comprimento e passa pela órbita da Terra, daí ser considerado potencialmente perigoso, lembra Carlos Oliveira.

PUB

Mas, «apesar do que alguns websites e páginas vigaristas andaram a dizer, a verdade é que, nos próximos 100 anos, o asteróide não vai bater na Terra, em Mercúrio, em Vénus, ou em Marte (a órbita dele não afeta mais planetas). Na verdade, o asteróide só estará relativamente próximo da Terra a 14 de outubro de 2017 e estará mais próximo de Vénus a 19 de agosto de 2159, e mesmo assim em ambos os casos passará mais de 10 vezes mais distante que a Lua da Terra», explica, a pedido da TSF.

Carlos Oliveira admite que «para sabermos para períodos mais longos, a órbita deste asteróide tem que ser mais observada e melhor analisada. No entanto, do que já se sabe, pelo menos durante um século estamos seguros». Mais: o investigador na Universidade do Texas, em Austin (EUA), acredita que «muito provavelmente, estaremos seguros nos próximos milhares de anos ou quiçá até para sempre. Muito provavelmente o asteróide irá bater num destes planetas num futuro longínquo, mas nessa altura já estaremos "noutra casa"».

E para concluir: «alguns websites e páginas andaram a dizer que ele iria bater na Europa. Deixem-me ser claro: isso é completa e total vigarice!».