Ciência e Tecnologia

Óvnis? A CIA assume: «fomos nós»

Num relatório agora divulgado, a CIA assume a responsabilidade em mais de metade das «atividades estranhas nos céus» nas décadas de 50 e 60, muitas vezes confundidas com avistamentos de objetos voadores não identificados.

A CIA resumiu de uma forma muito lacónica e clara a sua responsabilidade, quando, via Twitter, se referiu ao relatório "The CIA and the U-2 Program, 1954-1974": «fomos nós».

Mais de metade desses avistamentos tinham a ver com o avião-espião U-2.

No final da década de 50 e ao longo da década seguinte acreditava-se que não era possível ter voos tripulados à altura a que voava o U-2, pelo que se falava em óvnis.

Um avião comercial voava, no final da década de 50 a 10 mil ou 20 mil pés, enquanto os U-2 o faziam a mais de 60 mil.

Como se pode ver pelo "tweet" da CIA, este foi o documento mais lido em 2014.

Com este relatório, a CIA pretende «eliminar a maior parte dos relatórios de óvnis».

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.