bibliotecas

Faz hoje dez anos que se desligou o motor das bibliotecas itinerantes da Gulbenkian

Percorreram milhões quilómetros, levaram resmas de livros a quase todos os cantos do país. As carrinhas, de chapa ondulada, que durante 44 anos garantiram o serviço da biblioteca itinerante da fundação Calouste Gulbenkian, estão paradas há dez anos.

As equipas que seguiam estrada fora incluíam um encarregado, que orientava o leitor nas escolhas. Entre os que exerceram essa função estão os poetas Alexandre O'Neill e Herberto Hélder.

  COMENTÁRIOS