Vida

Governo suíço não avança com cláusula para travar entrada de estrangeiros

A garantia é dada pelo conselheiro das comunidades portuguesas que, ainda assim, desaconselha os portugueses a emigrarem para a Suíça.

O representante da comunidade portuguesa na Suíça diz ter dados seguros de que o Governo de Berna já não vai ativar o mecanismo legal para travar a entrada de imigrantes provenientes dos dezassete países da Zona Euro.

PUB

A cláusula de salvaguarda restringe a concessão de novos títulos de residência para efeitos de trabalho a todos os cidadãos da Zona Euro. Uma limitação que só pode ser acionada quando o número de novos títulos de residência atribuídos no espaço de um ano ultrapasse em 10% a média dos últimos três.

O Conselho Federal deveria tomar uma decisão esta semana mas, e segundo o representante dos portugueses na suíça, a convicção é de que esta restrição não avançará.

O Conselheiro das Comunidades Portuguesas na Suíça, Manuel Beja, tem mantido contacto com fonte próxima do Conselho Federal e as informações que tem dão conta de um recuo na intenção de limitar a entrada de estrangeiros

As informações que Manuel Beja tem revelam que as pressões têm sido exercidas pelo sector económico e pela classe empresarial.

Ainda assim, e mesmo sem ser acionada a cláusula, Manuel Beja desaconselha os portugueses a emigrarem para a Suíça neste momento porque as oportunidades são muito escassas.

Os últimos dados, relativos a Agosto do ano passado, apontam para uma comunidade portuguesa na Suíça, com mais de 234 mil pessoas.