Porto

Movimento punk em debate no Porto

Começa esta quinta-feira, no Porto, um colóquio que marca o início de um estudo, que vai demorar vários anos, sobre o Punk em Portugal.

O trabalho com o título "Keep it Simple, Make it Fast" é coordenado pela socióloga Paula Guerra, da Universidade do Porto, mas também tem a participação do sociólogo e antigo ministro Augusto Santos Silva.

O estudo vai investigar, sociologicamente, até hoje, o início do movimento punk em Portugal. Desde 1977 já se contaram perto de 600 bandas. O trabalho vai ser apresentado na Áustria, em outubro.

A Augusto Santos Silva cabe a tarefa de analisar os nomes das bandas, dos discos e uma amostra de mais de 400 músicas

Para além da análise das músicas e das bandas portuguesas, a investigação sociológica refere estar a tratar de um movimento constituído por 98 por cento de indivíduos do sexo masculino e aborda também a questão do envelhecimento e a forma como os princípios e as referências do movimento face à sociedade são mantidos ao longo dos anos, apesar da idade e dos diferentes percursos de vida.

O colóquio sobre o Punk em Portugal vai decorrer quinta-feira no Gallery Hostel no Porto e pode ser acompanhado no Facebook.