Dia Internacional do Obrigado

Já disse "obrigado" hoje? Aprenda a saborear o agradecimento

É uma palavra simples, curta e destinada a exprimir agradecimento de forma prática. Esta sexta-feira comemora-se o Dia Internacional do Obrigado.

Quantas vezes usa a palavra "obrigado/a" por dia? E como lhe respondem?

PUB

Este Dia Internacional foi criado através das redes sociais, como pretexto para um agradecimento às pessoas que fazem parte da nossa vida ou em relações às quais temos sentimentos de gratidão.

É uma palavra simples e curta, mas a verdade é que a língua portuguesa "não nos obriga" a dizer, apenas, "obrigado", quando queremos agradecer pois há "sempre mais do que um caminho para se dizer aquilo que se quer dizer", afirma, em entrevista à Manhã TSF, Maria Antónia Coutinho, investigadora do centro de linguística da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

"Felizmente", acrescenta a investigadora, para quem "'obrigado' se tornou quase numa fórmula de agradecimento, uma fórmula que é prática (...). É uma espécie de bengala", sublinha. No fundo, "é uma forma simples de corresponder àquilo que queremos dizer de forma mais elaborada", refere.

Esta forma de poupar nas palavras acarreta alguns riscos, segundo a investigadora. Por um lado, perde-se o sentido inicial da palavra, que na evolução do Latim para o Português, significa "'fico em dívida para consigo'. Há um lado bonito nessa forma original na palavra", enfatiza. Por outro lado, quando se diz "obrigado", como uma forma rápida, fica um pouco esvaziada de sentido."

Uma coisa é certa: "A história das palavras vai-se fazendo do uso que se vai fazendo no dia a dia (...). Através da diversidade dos usos, as palavras vão fazendo o seu próprio percurso", enfatiza a investigadora, recordando uma frase do linguista, do início do século passado, Ferdinand de Saussure: "A língua não é um barco no estaleiro, é um barco lançado ao mar". Assim, "aquilo que faz a história da língua é a viagem, são os falantes, que vão fazendo e carregando as palavras de um sentido, que é adaptado."

O dicionário de Morais e Silva regista, apenas, a palavra "obrigado" como particípio passado de obrigar, mas o dicionário da Língua Portuguesa, saído já em 2018, regista a palavra como adjetivo, interjeição ou como tempo verbal. Registos que atestam que os "próprios dicionários, enquanto elementos de estabilização da língua, mostram a forma como o conjunto da comunidade vai reconhecendo aquilo que é o uso reconhecido", explica Maria Antónia Coutinho.

Há várias formas de dizer "obrigado", mas, para a investigadora," a nossa obrigação, todos os dias, é empenharmo-nos em enriquecer a língua (...), saborear as palavras", remata.

  COMENTÁRIOS