manhã TSF

José Saramago inspirou-se em Leonard Cohen

No dia em que assinalamos o primeiro aniversário da morte de Leonard Cohen, recordamos o romance de Saramago em que o cantor canadiano ocupa uma página.

Também José Saramago encontrou em Leonard Cohen inspiração. Valeu pelo menos uma página, a 93 do romance "História do Cerco de Lisboa", editado em 1989.

A figura central do romance é Raimundo Silva, um revisor de textos que comete propositadamente um erro ao rever um livro sobre a história do cerco de Lisboa. Raimundo acrescenta um "não" a uma frase e isso muda o sentido de toda a história.

A editora tenta remediar o problema com a publicação de uma errata e contrata uma supervisora cuja tarefa é orientar o trabalho do revisor. Mas esta percebe que Raimundo não vai admitir qualquer alteração e incentiva-o a reescrever a sua própria história do Cerco de Lisboa, agora sem a ajuda dos cruzados.

Raimundo e Sara viveram o seu próprio romance, mas essa é já outra história. E há Lisboa, em fundo. A Lisboa em que Raimundo, na página 93 do romance de Saramago, escuta na televisão o cantor Leonard Cohen.

  COMENTÁRIOS