Advogado garante: "João Rendeiro é um homem livre, não praticou um único crime"

Carlos do Paulo diz que "não sabe, nem quer saber, nem deve saber" do paradeiro do ex-presidente do BPP.

O advogado de João Rendeiro diz que "não sabe, nem quer saber" onde está o antigo presidente do Banco Privado Português (BPP). Em entrevista à TVI, Carlos do Paulo adianta que todos os dias fala com Rendeiro, mas garante que não sabe onde está o antigo banqueiro.

"Sou advogado de João Rendeiro, falo com João Rendeiro todo os dias várias vezes, várias horas, vejo por videoconferência e não sei onde está João Rendeiro, nem quero saber nem devo saber. O Estatuto da Ordem dos Advogados explica claramente este limite. Tenho uma regra deontológica que todos os advogados devem respeitar", afirmou Carlos do Paulo.

João Rendeiro está em parte incerta e é agora alvo de mandados internacionais de captura. O principal visado no processo BPP escreveu no seu blogue pessoal os motivos da fuga, classificando-a como um ato de "legítima defesa".

O antigo presidente do BPP afirma que se sente injustiçado e vai tentar que as instâncias internacionais avaliem o modo como tudo se passou em Portugal. Nestas declarações à TVI, o advogado do ex-banqueiro, Carlos do Paulo, diz que João Rendeiro saiu do território nacional legalmente.

"João Rendeiro tinha um termo de identidade e residência, João Rendeiro saiu em liberdade, viajou em liberdade, tem um registo criminal limpo completamente, embora tenha sentenças transitadas em julgado que nem constam no registo. Tem passaporte, nunca lhe foi apreendido. João Rendeiro saiu como um homem livre, não praticou um único crime, não fugiu a nada", explicou o advogado, acrescentando que o seu cliente "não se tem de entregar na prisão".

Quanto à possível extradição, o advogado Carlos de Paulo entende que a lista de crimes não abrange os delitos alegadamente praticados por João Rendeiros. "A maior parte dos crimes das convenções internacionais são terrorismo, tráfico de drogas e homícidios. Crimes graves", disse.

"João Rendeiro tem crimes de natureza económica. A maior parte das convenções não abrange. Quando o sr. Procurador diz que a maior parte dos países extraditam, e é muito difícil, não é verdade (...) João Rendeiro é neste momento um homem livre", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de