Brasil estreia-se com goleada face à 'frágil' Bolívia

A seleção brasileira venceu a seleção boliviana por 5-0.

O Brasil, única seleção que nunca falhou um Mundial de futebol, entrou na sexta-feira a vencer nas eliminatórias sul-americanas para o Qatar2022, ao bater em São Paulo uma 'frágil' Bolívia por 5-0.

Num jogo sem história, tal o domínio dos comandados de Tite desde o apito inicial, marcaram Marquinhos, aos 16 minutos, Roberto Firmino, aos 30 e 49, Carrasco, na própria baliza, aos 66, e Philippe Coutinho, aos 73.

O extremo benfiquista Everton foi titular nos 'canarinhos', que conseguiram a sua maior goleada de sempre a abrir uma qualificação, tendo sido substituído aos 59 minutos.

No outro jogo do dia, a Colômbia, de Carlos Queiroz, também confirmou o favoritismo, ao vencer em casa a Venezuela, de José Peseiro, por 3-0, com três golos dos dois avançados da Atalanta: Duván Zapata marcou aos 16 minutos e Luis Muriel aos 26 e 45+3.

Com este resultado, Queiroz manteve-se invicto ao leme da Colômbia em jogos oficias, somando agora quatro vitórias e um empate, e sem qualquer golo sofrido (7-0), enquanto Peseiro teve uma estreia infeliz pela 'vinotinto'.

Destaque ainda para a grave lesão sofrido no pé esquerdo, logo aos nove minutos, pelo ex-'leão' Santiago Arias, e para a titularidade, nos venezuelanos, de Jhon Murillo, jogador do Tondela, que atuou até aos 82 minutos.

Nos embates de quinta-feira, destaque para a Argentina, que bateu no La Bombonera o Equador por 1-0, graças a um golo de Lionel Messi, aos 13 minutos, de penálti, após falta despropositada de Estupiñán sobre Lucas Ocampos.

O jogador do FC Barcelona apontou o seu 22.º tento em 46 jogos de apuramento e 71.º golo pela Argentina, em 139 jogos, num embate em que o benfiquista Otamendi atuou os 90 minutos nos locais e o sportinguista Gonzalo Plata entrou aos 64 nos forasteiros.

Em Montevideu, o suplente Maxi Gómez, jogador do Valência, entrou aos 87 minutos e marcou nos descontos, aos 90+3, o golo que valeu ao Uruguai, com o central 'leonino' Coates todo o jogo, um triunfo por 2-1 na receção ao Chile.

Na primeira parte, Luis Suárez já tinha adiantado o conjunto 'celeste', de penálti, para o seu 60.º golo na seleção, aos 39 minutos, mas, aos 54, Alexis Sánchez restabeleceu a igualdade.

Em Assunção, Paraguai e Peru empataram 2-2, num embate marcado pelos 'bis' do anfitrião Ángel Romero, aos 66 e 81 minutos, e de André Carrillo, ex-jogador de Sporting e Benfica e agora no Al-Hilal, que abriu e fechou o marcador, aos 52 e 85.

Na tabela classificativa, e após a primeira jornada, já estão em zona de apuramento as quatro seleções favoritas (Brasil, Colômbia, Uruguai e Argentina), as mesmas que se qualificaram diretamente para a Rússia, em 2018.

A segunda jornada da fase de qualificação sul-americana realiza-se na terça-feira, com a Argentina na Bolívia, o Uruguai no Equador, o Paraguai na Venezuela, o Brasil no Peru e a Colômbia no Chile.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de