Epidemiologista Carmo Gomes apela ao Sporting que incentive adeptos a testarem-se

Especialista afirma que é urgente minimizar as consequências dos festejos da conquista do título, sublinhando que o clube leonino deve agora "mostrar responsabilidade social e envolver-se com as autoridades de saúde para reduzir os contágios.

Os festejos do 19.º título do Sporting, sem respeito pelas regras sanitárias, podem favorecer os contágios por Covid-19 e é urgente minimizar as consequências. Esta é uma posição defendida pelo epidemiologista Manuel Carmo Gomes.

Em declarações à TSF, o especialista lança um apelo ao Sporting para promover com a Direção-Geral da Saúde testes massivos a quem esteve na festa. "Gostava de ver o clube envolvido a mostrar responsabilidade social e a envolver-se neste apelo aos adeptos para que se testem, idealmente, colaborando com as autoridades de saúde, lado a lado, incentivar os adeptos a testarem-se. O presidente do clube é um clínico e percebe, com certeza, a necessidade disto e da importância que o próprio clube tem em apelar às próprias pessoas que se testem. Vamos minimizar as consequências", diz Manuel Carmo Gomes.

O especialista está em sintonia com a Direção-Geral da Saúde, apelando a quem esteve na festa do Sporting a reduzir os contactos nos próximos 14 dias e a fazer um teste à Covid-19 entre o quinto e o décimo dia desde os festejos. Carmo Gomes nota que momentos como os registados nos festejos do título do Sporting são naturais e compreensíveis, mas considera que houve falta de prevenção.

"Por um lado, as pessoas estão cansadas da pandemia. Por outro lado, há as emoções associadas ao futebol. Portanto, essas coisas combinadas com o facto de não se ter feito uma prevenção desses aglomerados e, no meu entender, a colocação de ecrãs gigantes foi um erro", sublinha o epidemiologista, acrescentando que "deviam ter sido tomado medidas que levassem a celebrações, mas dispersas no espaço". "Não foram tidos todos estes cuidados", critica.

Manuel Carmo Gomes diz ter "esperança que nos próximos eventos não haja tantas emoções envolvidas, que haja mais discernimento e que as próprias autoridades aprendam com este exemplo". "Agora, como exemplo para o futuro é péssimo, mas tenho esperança que nos próximos eventos não haja tantas emoções envolvidas", frisa o especialista.

Ao final da tarde, a Câmara de Lisboa informou que não será permitida a presença de adeptos na receção à equipa, marcada para a próxima semana. Em comunicado, a autarquia escreve que, ao contrário do que é tradição, os adeptos não poderão estar na Praça do Município, nem nas praças e ruas que ficam nos arredores.

A Câmara de Lisboa recomenda aos adeptos leoninos que assistam à receção através da televisão. A cerimónia está reservada a convidados e atletas do Sporting, em especial às escolas do clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de