Euro 2020: polícia timorense captura dois suspeitos de queimar bandeira portuguesa

Os jovens, de 18 e 21 anos, foram detidos depois de um vídeo, em que vê a bandeira a ser queimada, se ter tornado viral nas redes sociais.

A Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) em Viqueque, na ponta leste do país, deteve dois jovens, de 18 e 21 anos, identificados como responsáveis por queimar a bandeira portuguesa em protesto pela derrota da seleção frente à Bélgica.

Os jovens foram detidos depois de um vídeo, em que vê a bandeira a ser queimada, se ter tornado viral nas redes sociais, levando a uma investigação em todo o país para encontrar os presumíveis autores.

"A PNTL conseguiu confirmar que isto ocorreu em Viqueque e foram detidos dois jovens de 18 e 21 anos. Vão agora ser apresentados ao juiz para determinar eventuais medidas de coação", disse à Lusa o comandante distrital da PNTL em Díli, Henrique da Costa.

"Eles explicaram que eram grandes apoiantes de Portugal, mas quando Portugal perdeu eles ficaram muito irritados e decidiram fazer isto", disse.

No vídeo, que começou a circular pouco depois da derrota de Portugal contra a Bélgica, vê-se a bandeira portuguesa a ser queimada e ouvem-se vários jovens a dirigir insultos à seleção portuguesa e ao capitão, Cristiano Ronaldo, que conta um grande número de apoiantes entre população timorense.

Desde o começo do Euro 2020, Timor-Leste viveu com grande intensidade todos os jogos da seleção portuguesa, apesar de vários decorrerem durante a madrugada no país, chegando a haver caravanas e celebrações nas ruas timorenses.

Imagens de pessoas de todas as idades com bandeiras portuguesa fizeram recordar as gigantescas celebrações da vitória portuguesa no europeu de 2016.

Além das celebrações, muitos timorenses fazem apostas avultadas nos jogos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de