Desporto

Paços de Ferreira e Aves empatam à porta fechada

A partida terminou sem golos.

Paços de Ferreira e Desportivo das Aves empataram este sábado sem golos, na primeira jornada do Grupo A da Taça da Liga de futebol, num jogo marcado pelo equilíbrio e disputado à porta fechada no Estádio Capital do Móvel.

Com as bancadas despidas de adeptos, em função do castigo de um jogo à porta fechada decidido pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol e não contestado pela formação pacense, as duas equipas proporcionaram um encontro equilibrado, de domínio repartido, disputado sob calor intenso, por isso num ritmo baixo, e sem grandes oportunidades de golo.

O primeiro remate enquadrado a uma das balizas surgiu apenas aos 26 minutos, por Defendi, para o Aves, na sequência de um livre direto, a que se seguiu uma tentativa de 'chapéu' de Nildo, dois minutos depois, aproveitando o adiantamento de Carlos Henriques, promovido a titular.

Os dois treinadores aproveitaram, aliás, para lançar de início vários estreantes, cinco no total, registando-se ainda duas estreias absolutas, ambas na formação da I Liga (o guarda-redes André Ferreira, que foi titular, e o avançado Bruno Gomes, que entrou na segunda parte), mas foi o pacense Diaby quem melhor aproveitou a oportunidade, cotando-se como o melhor da equipa e um dos melhores em campo.

Até ao intervalo, ficou o registo de um remate perigoso do pacense Fatai, travado no pé do guarda-redes André Ferreira, e uma bola no 'ferro' da baliza dos anfitriões, em 'chapéu' de Vítor Gomes.

Os forasteiros voltariam a acertar no 'ferro' no segundo tempo, por Hamdou, aos 88 minutos, num período ainda menos interessante do ponto de vista técnico e no qual os locais chegaram por duas vezes com perigo à baliza contrária, por Wagner, aos 69, obrigando André Ferreira a uma defesa a dois tempos, e numa iniciativa de Fatai, aos 84.

  COMENTÁRIOS