Benfica goleia e conquista o 37.º título de campeão nacional

Haris Seferovic bisou. João Félix e Rafa também marcaram na última final. Veja os golos e ouça as emoções do relato TSF.

O Benfica precisava de apenas um ponto para poder festejar e conquistou os três. Os encarnados golearam o Santa Clara na Luz por 4-1, com golos de Seferovic (bis), João Félix e Rafa. Do lado dos insulares, César, ex-Benfica, reduziu a desvantagem. Foi desta forma que a equipa de Bruno Lage conquistou o 37º título nacional.

Foi num ambiente verdadeiramente frenético que a Luz recebeu a equipa do Benfica e do Santa Clara. Nas bancadas, o adeptos aguardavam fervorosamente pelo único ponto que faltava para confirmarem a "reconquista" do campeonato nacional. Mas o Santa Clara, promovido na última temporada ao principal escalão do futebol português queria atrasar a festa encarnada.

Aos 10 minutos, depois de várias iniciativas da equipa de Bruno Lage, sobretudo pelo lado esquerdo, os insulares conseguiram uma jogada de algum perigo junto à área de Vlachodimos, mas a defensiva encarnada conseguiu aliviar o esférico.

O Santa Clara estava entusiasmado e ainda assustou a Luz. No entanto, foi o Benfica a chegar à vantagem pelo "homem-golo" dos encarnados e de Bruno Lage. Samaris viu o suíço na grande área a desmarcar-se e colocou-lhe a bola redonda nos pés. A finalização à ponta de lança não deu hipóteses a Marco. Seferovic apontou o seu 22º golo da temporada.

Aos 22 minutos, apesar da reação do Santa Clara, os encarnados aumentaram a vantagem. Rafa pegou a bola na meia-lua e, após fintar a defensiva insular, entregou a bola a João Félix, que trocou as voltas aos centrais e fuzilou o guardião Marco. A Luz voltou a rebentar de alegria.

O Santa Clara não desistia e voltou a visar a baliza do guardião encarnado através de um livre direto apontado por Patrick. A bola passou ligeiramente por cima do travessão.

A Luz sabia que o 37º título estava próximo e a equipa respondia em campo. João Félix pegou na bola no grande círculo e colocou-a no lado direto em André Almeida. O capitão encarnado centrou a bola para área e Rafa só teve de encostar para o três zero para nova explosão de alegria na Luz.

O bis do melhor marcador

A segunda parte começou com um ritmo mas lento do que o primeiro tempo mas apenas dentro das quatro linhas. Isto porque nas bancadas a festa continuava face à vantagem no marcador. Dez minutos volvidos, Grimaldo, que pode despedir-se da Luz nas próximas semanas, colocou a bola na área onde estava Seferovic, que só precisou de um toque para bisar, provocando a "loucura total" como relatavam os repórteres da TSF nas bancadas do estádio da Luz.

O Santa Clara procurou o golo de honra e conseguiu. Na sequência de um pontapé de canto, César, ex-Benfica, reduziu para a equipa insular. O brasileiro não festejou.

Do banco, Bruno Lage e restante equipa técnica e suplentes sorriam e o técnico começava a pensar nas alterações. Pouco depois, tirou João Félix e promoveu a entrada do avançado Jonas. O brasileiro entrou em campo em lágrimas, prevendo-se que este seja o seu último encontro de águia ao peito.

Pouco depois, Jonas protagonizou duas jogadas de grande perigo dentro da grande área, mas sem as concretizar.

No que diz respeito aos números, neste jogo, o Benfica ultrapassou o incrível registou da centena de golos, chegando aos 103, algo que não acontecia desde a época 63/64.

Veja o golo:

César, 59'

Seferovic, 56'

Rafa, 39'

João Félix, 22'

Seferovic, 16'

Onze do Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo; Florentino, Samaris, Pizzi, Rafa; João Félix e Seferovic

Onze do Santa Clara: Marco, Patrick, César, Fábio Cardoso, João Lucas, Rashid, Francisco Ramos, Kaio, Bruno Lamas, Schettine e Ukra

Suplentes do Benfica: Svilar, Jardel, Gedson, Salvio, Cervi, Taarabt e Jonas.

Suplentes do Santa Clara: João Lopes, Mamadu, Stephens, Lucas Marques, Zé Manuel, Thiago Santana e Evouna.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de