"Se for eleito marcarei eleições no Sporting para junho de 2021"

Pedro Madeira Rodrigues, candidato à presidência do Sporting, apresentou as suas ideias para o clube leonino em entrevista à TSF.

Pedro Madeira Rodrigues já tinha avisado para a realidade que o clube estava a viver, mas não tinha conhecimento de que seria tão mau: "Como é que ninguém percebeu que Bruno de Carvalho estava num projeto de poder pessoal e e de controlo absoluto do Sporting. Estava rodeado de 'yes men'."

O candidato sublinha, em entrevista esta segunda-feira à TSF, que a estrutura que pretende para o futebol leonino não passa só pelo treinador italiano Claudio Ranieri. Mariano Barreto, que fará parte da organização para o futebol dos leões, "sabe tudo sobre o Sporting, sabe tudo sobre futebol".

Concorre com uma equipa recheada de personalidades bem conhecidas pelo universo verde e branco, entre elas Marco Aurélio, Delfim e Balakov. Refere que a qualidade é uma obrigatoriedade para recolocar os "leões" na senda do sucesso: "Tenho um filho com 17 anos que não se lembra de ver o Sporting campeão".

Quanto a novidades, deixa uma certeza: "Marcarei eleições para 2021, caso seja eleito com menos de 50%", terminando assim o mandato do anterior presidente Bruno de Carvalho e passando a depositar nas mão dos adeptos a decisão e escrutínio do seu trabalho até lá. E até lá tem cerca de 1000 dias para provar o que vale. Quanto a questões económicas, pretende em maio do mesmo ano ter o empréstimo obrigacionista pago.

"Não é comparável com o que lá estava"

Pedro Madeira Rodrigues considera positivo o trabalho feito por Sousa Cintra, acrescentando: "Não é comparável com o que lá estava."

Reconhece que viu coisas boas no primeiro jogo da época da equipa, agora orientada por José Peseiro, dizendo que era importante entrar a ganhar. Quanto às contas, diz ser necessário uma almofada a rondar os 60 milhões de euros numa fase inicial, seguidos de mais uma tranche de 40 milhões.

Para esse investimento conta com o dinheiro das recentes rescisões de vários jogadores do plantel principal, afirmando, sem hesitar, que "pode demorar, mas vai chegar".

Rivais

"O Benfica domina hoje o panorama do futebol nacional, o Porto também já teve esse poder no passado. Bruno de Carvalho, com os gritos que dava, até dizia umas verdades, mas essa não é e nem nunca foi a linguagem do Sporting Clube de Portugal", acrescentou com a convicção que o clube de Alvalade terá que ser mais aberto aos adeptos, sócios e comunicação social, numa tentativa de se pautar pela transparência e que só assim conseguirá lutar com os rivais diretos.

Modalidades

Manter o ecletismo e o investimento nas modalidades será uma "bandeira" da presidência de Madeira Rodrigues, mas não se fica por aqui: "Ganhar um título europeu numa modalidade de pavilhão é uma meta". Termina, dizendo que que quer transformar o basquetebol do clube num "franchising" da NBA na Europa.

A pouco menos de um mês da realização das eleições para a presidência do Sporting Clube de Portugal a TSF inicia esta segunda-feira uma ronda de entrevistas aos candidatos: o primeiro é Pedro Madeira Rodrigues.

Pedro Madeira Rodrigues, um nome já bem conhecido da maioria dos adeptos leoninos, é licenciado em Gestão e Administração pela Universidade Técnica de Lisboa. O gestor, de 45 anos, é candidato à liderança do clube de Alvalade pela segunda vez.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de