Meia Maratona e Maratona de Lisboa adiadas para 2021

Quem já estava inscrito nas provas deste ano está automaticamente registado para 2021.

A Meia Maratona e a Maratona de Lisboa foram adiadas para 2021, confirmou esta sexta-feira à Lusa Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal, considerando a decisão "pragmática" e de "grande responsabilidade social".

"O Maratona foi sobretudo pragmático ao tomar esta decisão. Temos uma grande responsabilidade social, quer com as pessoas que trabalham no Maratona quer com as pessoas que vão correr a prova, e por isso entendemos que enquanto não houver uma terapêutica ou a vacina que tanto ambicionamos, juntar, 100, 200, 1000, 10 mil ou 30 mil pessoas não é seguro", explicou Carlos Móia, em entrevista à agência Lusa.

O organizador das provas assumiu o enorme prejuízo, que revela que para a cidade de Lisboa pode ascender aos 25 milhões de euros, mas destaca que todos os parceiros concordaram e elogiaram este desfecho, que considera ser uma "atitude de grande responsabilidade social".

A Meia Maratona de Lisboa, que parte da Ponte 25 de Abril, depois de ter sido já reagendada, estava marcada para 5 de setembro e a Maratona de Lisboa, cuja meia maratona simultânea começa na Ponte Vasco da Gama, para 15 de outubro.

As novas datas são 9 de maio de 2021 para os 21,0975 quilómetros na capital lisboeta, enquanto a Maratona está marcada para 17 de outubro. Pelo meio, em 06 de junho, terá lugar a Corrida da Mulher.

Voucher virtual para quem já estava inscrito

Para quem já estava inscrito nas provas deste ano, o presidente do Maratona Clube de Portugal explicou que estão automaticamente inscritos para 2021, mas têm ainda outras possibilidades.

"As provas estavam completamente esgotadas e as pessoas estão inscritas automaticamente para 2021. Mas, ainda assim, oferecemos a possibilidade de acederem a um voucher virtual que dá a possibilidade de correr em 2021 ou em 2022, assim como poder ceder o dorsal a outra pessoa sem qualquer custo", garantiu.

Quanto ao regresso à estrada para os milhares de corredores, Carlos Móia admitiu que "as pessoas estão ansiosas" por esse momento, mas que precisam de o fazer "sem medo" e que esta atesta este sentimento.

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados - nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América - ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

Os campeonatos de futebol de França e Países Baixos foram, entretanto, cancelados, enquanto países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal preparam o regresso à competição.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou cerca de 267 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Portugal contabiliza 1.105 mortos associados à Covid-19 em 26.715 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado na quinta-feira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de