Bis de Rúben Dias na vitória de Portugal. Despedida da Liga das Nações não deixa saudades

Portugueses entraram a perder, mas deram a volta na segunda parte, já a jogar contra dez. Veja os golos.

Portugal queria despedir-se da Liga das Nações com uma vitória, e cumpriu. Depois da derrota frente à França, Fernando Santos prometeu uma equipa comprometida com os três pontos, apesar do jogo para cumprir calendário.

Já sem possibilidade de renovar o título na competição, os jogadores portugueses entraram modestos na partida e só a palestra ao intervalo mexeu com as hostes nacionais, com Rúben Dias em destaque. O defesa bisou, na estreia a marcar pela seleção das quinas.

O jogo começou num relvado em aparente mau estado. Eram visíveis grandes manchas de areia em vários locais do campo, o que dificultou a combinação dos jogadores portugueses.

Muita cautela nos primeiros minutos, com a Croácia a tentar chegar-se à frente, mas sem grande consistência.

Cristiano Ronaldo tentou lançar a seleção na zona ofensiva, foi sozinho e acabou por perder a bola. Começava aqui uma superioridade da seleção das quinas, até ao golo croata.

Jota esteve perto do golo. Bruno Fernandes cruzou e o jogador do Liverpool cabeceou por cima. De seguida foi Mário Rui a cruzar para o coração da área e Cristiano Ronaldo falhou, por pouco, o cabeceamento.

O primeiro amarelo do jogo foi para os croatas, e viria a revelar-se crucial. Rog travou Jota que já ia lançado para a área da Croácia.

O primeiro remate à baliza surgiu apenas aos 29 minutos de jogo, em dose dupla, e a resultar no golo da Croácia. Kovacic não conseguiu bater Patrício à primeira, mas na recarga assinalou o primeiro golo do jogo.

A Croácia parecia animada e esteve mesmo perto do segundo golo. Valeu o cabeceamento ao lado de Juranovic.

Na resposta, só Livakoic travou Danilo. Bruno Fernandes bateu o livre, Danilo recuperou à entrada da área e rematou forte para uma grande defesa do guarda-redes croata.

Em cima do intervalo, Cristiano Ronaldo e João Félix numa grande combinação. Ronaldo colocou no jovem craque, que rematou à figura de Livakoic.

Para o segundo tempo, Fernando Santos lançou Trincão para o lugar de Bruno Fernandes. Portugal passou a jogar em 4x4x2 e com uma componente mais atacante.

Aos 51 minutos, um dos lances cruciais: Rog viu o segundo amarelo e o respetivo vermelho. A Croácia passava, assim, a jogar com dez jogadores. E Portugal aproveitou.

Cristiano Ronaldo bateu um livre, Rúben Semedo recuperou e colou em Rúben Dias em posição de remate. O jogador do Manchester City fez o empate e o primeiro golo com a camisola encarnada da seleção portuguesa.

Oito minutos depois, reviravolta no marcador. Golo de João Félix, com um grande passe de Rúben Dias a lançar Jota. O jogador do Liverpool colocou na zona de penálti, onde apareceu o jovem craque português para a reviravolta em Split.

No entanto, nota para Diogo Jota, que parece dominar com a mão. Nos jogos da fase de grupos da Liga das Nações não há recurso ao videoárbitro.

Na resposta, a Croácia chegou mesmo ao golo. Um festival de golos na segunda parte. Kovacic rematou fora da área e bisou na partida. O jogador do Chelsea voltou a empatar a partida, mesmo com a sua seleção com dez jogadores.

Bernardo Silva e João Cancelo foram lançados por Fernando Santos, e o primeiro podia mesmo ter feito o 3-2. Silva falhou só com o guarda-redes croata pela frente, após remate de Trincão.

Já quando os croatas faziam de tudo para segurar o empate, Rúben Dias bisou e colocou Portugal de novo na frente. João Moutinho cruzou, o guarda-redes croata segurou, mas largou logo de seguida. O defesa português estava atento e aproveitou o desenlace de Livakovic.

Foi o segundo golo de Rúben Dias no jogo, e o segundo golo da conta pessoal pela seleção.

Portugal termina a fase de grupos da competição no segundo lugar, só com uma derrota frente à França. A Croácia é terceira classificada, e assegura a manutenção na Divisão A da Liga das Nações.

Onze de Portugal: Rui Patrício, Nélson Semedo, Rúben Semedo, Rúben Dias, Mário Rui, João Moutinho, Danilo, Bruno Fernandes, João Félix, Cristiano Ronaldo e Diogo Jota.

Onze da Croácia: Livakovic, Juranovic, Skoric, Lovren, Bradaric Modric, Rog, Kovacic, Vlasic, Pasalic e Perisic.

Suplentes de Portugal: Anthony Lopes, Rui Silva, Domingos Duarte, Fonte, Paulinho, Bernardo Silva, William Carvalho, Sérgio Oliveira, Pedro Neto, Francisco Trincão, Rúben Neves e João Cancelo

Suplentes da Croácia: Grbić, Sluga, Barišić, Brekalo, Čolak, Bašić, Budimir, Oršić, Badelj, Petković e Melnjak

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de