Treinador português "aterrorizado" com suavidade das medidas de combate à Covid-19

Luís Miguel está na China a trabalhar e sublinha que o vírus é para ser levado a sério.

Luís Miguel, treinador adjunto do antigo técnico do FC Porto, Vítor Pereira, diz que ficou aterrorizado com aquilo que viu em Portugal, no combate ao novo coronavírus.

O treinador está a trabalhar há três anos na China, mas esteve em Portugal na última semana. Quando regressou ao país asiático, viajou com a ideia que em Portugal estão a desvalorizar o vírus.

"Vim para o aeroporto de Lisboa e constatem que não havia controlo de temperatura. Aqui, na China já havia há três meses. Os trabalhadores do check-in, em contacto com várias pessoas, é um problema muito grande. O que me dói a mim, tivemos três meses para preparar as coisas, desvalorizámos este inimigo fortíssimo. Fiquei aterrorizado", explicou.

O treinador fez escala em Singapura e diz que foi a partir daí que começou a ver um combate a sério à pandemia. "Vi-as as hospedeiras todas protegidas, com luvas, máscaras e óculos."

O treinador deixa ainda alguns conselhos às pessoas, como usar sempre máscara quando sai à rua, desinfetar a roupa e o calçado quando chega a casa e evitar corridas nos parques.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de