"Um jogador quis que saísse rápido, mandei-o calar porque ele não tem autoridade nenhuma"

Capitão da seleção portuguesa saiu irritado do campo durante o jogo contra a Coreia do Sul.

O capitão da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo, garantiu esta sexta-feira que, ao ser substituído, dirigiu-se de forma mais abrupta a um jogador sul-coreano que lhe terá pedido que "saísse rápido".

Questionado pelos jornalistas, no Catar, sobre se teria ficado insatisfeito com a decisão do selecionador Fernando Santos em substituí-lo, Ronaldo explicou o que aconteceu.

"Antes da substituição, um jogador quis que saísse rápido, mandei-o calar porque ele não tem autoridade nenhuma, o árbitro é que tem de me dizer", asseverou o capitão da equipa nacional, que afastou desentendimentos com o treinador.

"Não tem de haver polémica, é o calor do jogo. Independentemente do que acontece, as coisas ficam dentro de campo", garantiu.

Sobre a derrota portuguesa (2-1) frente à Coreia do Sul, o português reconheceu que "ninguém gosta de perder", mas não deixou de notar que Portugal "sabia de antemão" que estava qualificado.

"Tinha de haver quase um milagre para não passarmos. Queríamos muito ganhar, não conseguimos. A Coreia teve mérito, e temos de aprender. Espero que possamos aprender com esta derrota, para no próximo jogo, que é 'mata-mata', ganharmos", avisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de