aviões

É o fim do A380. Airbus anuncia que vai deixar de fabricar o avião

O CEO da Airbus explicou que não existe "uma carteira de pedidos substancial do A380" e que, por isso, não há base para apoiar a sua produção.

O grupo europeu Airbus anunciou esta quinta-feira que vai deixar de fabricar o avião A380 em 2021, depois do seu principal cliente, a Emirates, ter alterado parte da sua encomenda pelos modelos A330-900 e A350-900.

PUB

A Emirates, que, de acordo com as encomendas até agora deveria ter recebido um total de 162 A380, vai comprar apenas 123, tendo assinado um novo contrato com a Airbus para adquirir 40 A330-900 e 30 A350-900.

Em comunicado, o CEO da Airbus, Tom Enders, explicou que como resultado dessa decisão, não existe "uma carteira de pedidos substancial do A380 e, portanto, não há base para apoiar a produção do A380, apesar de todos os esforços de vendas" realizadas com outras companhias aéreas nos últimos anos.

"Isso leva-nos a finalizar as entregas do A380 em 2021", concluiu Enders.

De acordo com o jornal The Guardian, o cancelamento do fabrico do A380 pode afetar 3.500 empregos, incluindo cerca de 300 da fábrica de Broughton, no norte do País de Gales, onde são construídas as asas do modelo.

  COMENTÁRIOS