Apesar da seca, agricultura cresceu em 2017

O ministro da Agricultura adianta que a produção agrícola cresceu 7% e as exportações aumentaram 12%, no último ano.

Luís Capoulas Santos afirmou que, apesar da seca, a agricultura portuguesa produziu mais em 2017. No final da reunião da Concertação Social, esta terça-feira, o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural classificou o último ano como "globalmente positivo" para o setor.

"Se há atividades, como por exemplo a pecuária, que têm sofrido bastante, há outras atividades em que o ano agrícola foi excecional", afirmou o ministro. "O aumento da produção agrícola em Portugal em 2017 foi de mais 7% e as nossas exportações agrícolas cresceram 12% nos primeiros dez meses do ano".

Capoulas Santos destacou os bons resultados conseguidos em atividades como a produção de frutas, hortícolas e vinho.

O ministro afirma que é difícil quantificar os impactos negativos no setor, lembrando que não houve uma aliteração significativa dos preços dos produtos, mas acredita que os prejuízos registados não são determinantes em termos globais.

Já o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, considerou que Portugal soube enfrentar a seca da melhor maneira. Matos Fernandes afirma que a ação do Governo impediu que faltasse água nas torneiras.

"A situação de seca foi uma situação sem precedentes neste país", afirmou Matos Fernandes. "Não faltou a água na torneira de ninguém. Tivemos um plano e cumprimo-lo", sublinhou.

Ainda assim, o ministro do Ambiente reafirmou que a seca é um problema estrutural com que o país terá de aprender a viver e destacou algumas medidas que irão ser tomadas, como a dragagem de até 10 barragens no sul do país.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de