OE2018

Governo aceita pagar horas extraordinárias por inteiro a 1 de janeiro

Executivo abandonou a ideia de pagar de forma faseada o regresso à remuneração das horas complementares na Função Pública.

José Abraão, da Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP), anunciou no final de um reunião negocial com o Governo que o Executivo abandonou a ideia de pagar de forma faseada o regresso à remuneração das horas complementares.

O Executivo aceitou pagar as horas extraordinárias por inteiro a partir do princípio do ano aos trabalhadores da Função Pública.

  COMENTÁRIOS