PCP pede troca de correspondência entre Almerindo Marques, Sampaio e Constâncio

Comunistas solicitam na comissão de inquérito a correspondência enviada por Almerindo Marques, ex-administrador da CGD, a Jorge Sampaio e Vítor Constâncio. PCP pede ainda correspondência "entre a administração da CGD e a tutela".

O grupo parlamentar do PCP já entregou, na Assembleia da República, um requerimento em que solicita, no âmbito Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização e à Gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD), toda a troca de correspondência entre a administração da CGD e a tutela, desde 2005 até a atualidade.

Os comunistas querem ainda analisar a correspondência enviada por Almerindo Marques, ex-administrador da CGD, ao então presidente da República, Jorge Sampaio, e ao então Governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio.

O pedido é feito depois de o Jornal Económico ter revelado que Vítor Constâncio ignorou, em 2002, os alertas sobre falhas no controle de risco de crédito na Caixa Geral de Depósitos. Os avisos terão sido feitos através de uma carta assinada por Almerindo Marques, mas o ex-Governador considerou que o supervisor "não tinha recursos" para mandar fazer uma auditoria e que "não era conveniente" que fosse feita com base numa denúncia de um membro da administração do banco público.

Os alertas também chegaram no mesmo ano a Belém, confirma Jorge Sampaio, depois de Almerindo Marques ter revelado uma reunião, nesse mesmo ano, com o então chefe de Estado, na qual o ex-administrador da CGD transmitiu a Jorge Sampaio algumas reservas relacionadas com operações de crédito do banco público.

Após conhecer estes dados, o grupo parlamentar do PCP solicita agora, por via da Comissão Parlamentar de Inquérito, documentos como a correspondência entre a administração da CGD e a tutela, atas de reuniões e listas de créditos concedidos, mas também documentação que permita analisar alguma da troca de correspondência entre o banco público, o Banco de Portugal e a presidência da República.

Os comunistas pedem documentos como: dossiers de análise de crédito dos 25 créditos que geraram maiores perdas; atas de todas as reuniões do Conselho de Crédito entre 2005 e 2015; relação dos créditos "imparizados", por setor económico; lista de créditos abatidos ao ativo; lista de previsões por crédito a partir de 15 milhões de euros; lista de créditos concedidos em participação em sindicato bancário; lista dos 25 créditos que geraram mais imparidades; e a lista de quais os outros bancos participantes em cada um dos sindicatos bancários, quando aplicável.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de