Banco de Portugal multa ex-presidente do banco Montepio em 1,5 milhões de euros

Em causa estão várias "irregularidades graves" praticadas por Tomás Correia durante os anos em que foi presidente da Caixa Económica Montepio Geral.

O presidente da Associação Mutualista Montepio Geral foi multado em 1,5 milhões de euros pelo Banco de Portugal, noticia o Público .

De acordo com o jornal, na origem da condenação do regulador estão "irregularidades graves" praticadas quando Tomás Correia presidiu a Caixa Económica Montepio Geral. Em causa estão falhas na gestão interna do banco, que culminaram com a violação das regras da concessão de financiamentos.

Além de Tomás Correia, outros sete administradores executivos também foram condenados, assim como a instituição financeira do Montepio, que foi condenada a pagar uma multa de 3,5 milhões de euros.

O regulador acusa as equipas da Caixa Económica de "quebra das regras de controlo interno e o não respeito pelas normativas definidas nos regulamentos", entre outras práticas lesivas. Além das multas, o Banco de Portugal também decretou "a inibição de atividade no setor financeiro."

Fonte do Montepio adiantou à TSF que Tomás Correia e os restantes visados pela condenação ainda não foram notificados da decisão do Banco de Portugal.

Continuar a ler