Parlamento

PSD quer ouvir Centeno... como presidente do Eurogrupo

O pedido vai ser debatido na próxima semana na Comissão de Assuntos Europeus. PSD considera que a "transparência do Eurogrupo" devia merecer apoio dos restantes partidos.

É na qualidade de presidente do Eurogrupo (um grupo informal que reúne os ministros das Finanças da zona Euro) que o PSD pede a ida de Mário Centeno, ao Parlamento português.

"Tendo em conta que o presidente do Eurogrupo fala português era uma excelente oportunidade para esclarecer sobre os contornos da reforma da zona Euro e também sobre a decisão do Eurogrupo sobre os planos orçamentais dos Estados-membros, incluindo Portugal", explica a deputada social-democrata Rubina Berardo.

Na semana passada, o Eurogrupo instou "todos os Estado membros a ponderar, de forma atempada, as medidas adicionais necessárias para lidar com os riscos identificados pela Comissão e para garantir que os seus Orçamentos cumprem com as regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento". Ou seja: o Eurogrupo deu a entender que seriam necessárias medidas adicionais também no caso português.

Embora, o presidente do Eurogrupo não tenha a obrigação de responder diretamente à chamada ao Parlamento português, Rubina Berardo acredita que "a bem da transparência das instituições" será dado o acordo por parte dos outros partidos.

O pedido do PSD será debatido e votado na próxima semana na Comissão de Assuntos Europeus.

  COMENTÁRIOS