Dia de Portugal com eclipse solar. Fenómeno será visível em todo o país

A sombra da Lua estará sobre a Terra. Em Portugal, o eclipse solar será apenas parcial, mas "facilmente notado ao olhar para o Sol com óculos de segurança".

Há um eclipse anular do sol para observar, esta quinta-feira, em pleno feriado do Dia de Portugal. De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) será visível em todo o território português como eclipse solar parcial.

Segundo as explicações do OAL, o eclipse solar anular observa-se quando a sombra da Lua está sobre a Terra: "A sombra da Lua sobre a Terra, ou seja a região onde o eclipse é anular, vai percorrer uma trajetória do nordeste da América do Norte ao nordeste da Ásia, atravessando a Gronelândia e oceano Ártico. A duração máxima da anularidade é de 3min 48s. O eclipse será visível do nordeste da América do Norte, Europa, do norte da Ásia e do Oceano Atlântico norte."

Em Portugal, o fenómeno será visível apenas como eclipse solar parcial e "pouco percetível, pois as percentagens de área solar coberta são muito baixas, variando entre 4% e 10% no continente e sendo de 30% nos Açores e de 6% na Madeira". No entanto, o OAL avisa que "embora a alteração da luminosidade não seja percetível, o eclipse parcial será facilmente notado ao olhar para o Sol com óculos de segurança".

Em Lisboa, tem início às 9h47, com o máximo às 10h32, e terminando quase uma hora depois, às 11h21. No Porto começa às 9h48, atingindo o seu máximo às 10h38, sendo o final às 11h33. Em Faro, no Algarve, inicia-se às 9h51 e termina às 11h10. O máximo é atingido às 10h29. Em Coimbra também será visível: começa às 9h48, sendo o máximo atingido às 10h36, e termina às 11h28. Nas ilhas, o eclipse solar parcial estará visível entre 8h23 e as 10h54.

O OAL reforça que deverão ser tomados todos os cuidados aquando da observação do sol. "Seja cuidadoso, certifique-se que conhece todos os perigos e as formas seguras de observar o sol e informe, ajude, quem não sabe", alerta. O OAL em parceria com a Direção-Geral da Saúde e a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia dão-lhe conta de todas as precauções que deve ter se quiser observar o fenómeno.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de