Júpiter e Saturno alinhados em dezembro. "Estrela de Belém" já não era avistada há 800 anos

É preciso recuar a 4 de março de 1226 para registar um alinhamento mais próximo entre Júpiter e Saturno visível no céu noturno. O fenómeno é vulgarmente conhecido como "Estrela de Belém".

Júpiter e Saturno vão encurtar distâncias, dando mesmo a sensação de um planeta duplo. O fenómeno, que poderá ser avistado no céu ainda antes do Natal, é conhecido na sabedoria popular como "estrela de Belém".

O alinhamento dos dois astros, que criará a ilusão do planeta duplo num ponto de luz "radiante", já não acontecia há oito séculos, mas será visível na quarta semana de dezembro, adiantou a NASA.

Júpiter e Saturno são os dois maiores planetas do nosso sistema solar, pelo que o evento é considerado uma grande conjunção. Os alinhamentos entre estes dois corpos celestes são muito raros, ocorrendo pelo menos com um intervalo de 20 anos, mas a proximidade conseguida desta vez será maior. É preciso recuar a 4 de março de 1226 para registar um alinhamento mais próximo entre esses objetos visível no céu noturno.

Os dois planetas estarão, a 21 de dezembro, a uma distância menor do que o diâmetro de uma lua cheia. A NASA aconselha a procurar a visão clara do evento astronómico 45 minutos depois do pôr-do-sol, sobretudo a 21 de dezembro, mas a "Estrela de Belém" será visível em qualquer lugar da Terra durante uma hora após o pôr-do-sol no hemisfério Norte, durante toda a quarta semana de dezembro.

A próxima Grande Conjunção com esta configuração não acontecerá antes de 15 de março de 2080.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de