«Portugueses são mais parecidos com os argelinos do que costumamos pensar»

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho e três ministros participam hoje na quarta cimeira entre Portugal e a Argélia. Um cidadão português a viver em Argel destaca as semelhanças entre os dois povos.

Segurança energética e energias renováveis estão no topo da agenda da quarta cimeira entre Portugal e a Argélia que se realiza hoje em Argel. A comitiva é liderada pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, mas também conta com os ministros dos Negócios Estrangeiros, da Economia e do Ambiente.

Numa altura em que aumentam os negócios entre os dois países, a TSF falou com um dos cerca de 500 portugueses que vivem na Argélia. António Guerreiro conta que a maioria trabalha na construção civil, num país que parece um «estaleiro» cheio de obras para fazer estradas, estações de metro, bairros sociais...

António Guerreiro tem uma profissão diferente: coordena há 2 anos a equipa que faz a manutenção dos helicópteros da marinha argelina. Em Portugal tinha um trabalho semelhante na Força Aérea, onde era militar, mas decidiu passar à reserva devido à falta de perspetivas na carreira e aos cortes dos ordenados dos funcionários públicos.

Na Argélia ganha incomparavelmente do que em Portugal e sublinha que a adaptação foi muito fácil. António diz que costuma dizer aos argelinos que «nós, portugueses, somos berberes como eles; somos mais parecidos do que podemos pensar...». O emigrante dá o exemplo da descontração das pessoas, da capacidade de se desenrascarem e da simpatia do povo argelino: «sinto-me completamente seguro a andar por aqui, tal como se estivesse em Lisboa», acrescenta.

António Guerreiro conta que Passos Coelho vai encontrar um país cheio de oportunidades de negocio mas que conhece pouco de Portugal, apesar da curta distância que nos separa. Depois de Rabat em Marrocos e de Madrid em Espanha, Argel é a terceira capital mais próxima de Lisboa. Sem escalas, são menos de duas horas de voo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de