Novo drone avistado em Gatwick. Aeroporto vai manter-se fechado durante a tarde

Um dos principais aeroportos de Londres está fechado desde a última noite. Todos os voos foram cancelados ou suspensos.

O Aeroporto de Gatwick, em Londres, está encerrado, depois de vários drones terem sido vistos a sobrevoar o espaço aéreo. Trata-se de um dos aeroportos mais movimentados do Reino Unido.

Um novo drone foi avistado perto do aeroporto na última hora e segundo disse à BBC o chefe de operações de Gatwick, Chris Woodroofe, os voos só serão retomados "quando for seguro".

Segundo o Eurocontrol, o aeroporto londrino vai ficar fechado pelo menos até às 16h00.

Em Lisboa, todos os voos com origem ou destino no aeroporto de Gatwick estão cancelados.

A pista encontra-se encerrada desde as 21h00, depois de dois aparelhos terem sido vistos juntos ao aeroporto, na última noite. O aeroporto chegou a reabrir, por volta das 3h00, mas teve de voltar a fechar passados 45 minutos, após serem avistados mais drones.

Vários voos foram desviados para os aeroportos de London Heathrow, Luton and Manchester, mas houve outros que divergiram mesmo para Paris ou Amesterdão.

O chefe de operações do aeroporto, Chris Woodroffe, disse à BBC que a pista ainda se mantinha encerrada porque que as equipas continuam à procura de um dos drones que fora avistado.

Pelas redes sociais circulam relatos de passageiros à espera nos terminais do aeroporto e outros que estão mesmo presos dentro dos aviões, impedidos de descolar.

É ilegal operar drones a menos de um quilómetro de distância de um aeroporto ou a mais de 120 metros de altitude, por risco de colisão com as aeronaves.

Em Portugal, só no primeiro semestre deste ano, a aviação civil reportou 18 incidentes com drones, levando a Associação Portuguesa Pilotos Linha Aérea a pedir um reforço na fiscalização destes aparelhos.

Há cinco meses foi aprovado o diploma que estabelece o registo e seguro obrigatórios de todos os drones. A violação das regras no uso dos drones pode ser punida com multa entre 300 e 7.500 euros, além da inibição temporária ou apreensão dos aparelhos.

Notícia atualizada às 12h37

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de