"É preciso construir uma terceira Espanha." Ciudadanos quer novo mapa político

Líder do partido acusa o PP de ter ficado nos anos 80 e 90.

Albert Rivera, o líder do partido Ciudadanos espanhol afirmou, na noite desta quarta-feira que quer uma terceira Espanha.

"É um novo mapa político. O das duas Espanhas (PP e PSOE) já acabou. É preciso construir uma terceira Espanha, uma Espanha moderna, liberal, progressista, europeia, que olhe o futuro".

Rivera falava para uma plateia de cerca de 400 pessoas na Cúpula del Milénio em Valladolid onde também disse que "cheirava a mudança. Dia 28 de abril vamos ser a surpresa eleitoral".

Convicto de que poderá inverter o que dizem as últimas sondagens publicadas na segunda-feira passada e que lhe dão o terceiro lugar, com cerca de 15% dos votos, atrás de PSOE e PP, Rivera "atacou" os dois principais opositores. Ao Partido Popular, acusou-o de ter ficado nos anos 80 e 90 e de querer dividir o país.

Dirigindo-se depois ao atual primeiro-ministro e líder do Partido Socialista espanhol, o presidente do Ciudadanos diz que Pedro Sanchez traz "na cara um indulto" para os independentistas catalães.

A três dias do final da campanha e sabendo do muito peso dos indecisos que à entrada desta última semana de campanha rondariam os 40%, Rivera dirigiu-se-lhes dizendo que o seu partido já "ajudou a dar a volta" ao eterno PSOE na Andaluzia e que também "venceu as últimas eleições na Catalunha".

Há um ano o Ciudadanos tinha a preferência de cerca de 30% do eleitorado espanhol. Passados doze meses Albert Rivera tem vindo sempre a descer nas intenções de voto. As últimas sondagens dão-lhe cerca de 15%.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de