Theresa May

Reino Unido vai expulsar 23 diplomatas russos por espionagem

Tentativa de homicídio de Serguei Skripal está na origem da decisão. Ação "trágica" de Vladimir Putin, foi assim que Theresa May, a primeira-ministra britânica, classificou o episódio.

Theresa May, primeira-ministra britânica, anunciou esta quarta-feira no parlamento que o Governo vai expulsar 23 diplomatas russos, avança a Reuters. Esta decisão está ligada a casos de espionagem, que terão tido o seu auge com provável envenenamento de Skripal. A Rússia, através de um comunicado da embaixada em Londres, considera "esta ação hostil totalmente inaceitável, injustificada e com pouca visão".

Serguei Skripal, de 66 anos, e a filha Youlia, de 33 anos, foram encontrados no domingo, inconscientes num banco de um centro comercial em Salisbury (sul do Reino Unido), e sem qualquer ferimento visível. Encontram-se hospitalizados em estado crítico. May esteve esta manhã no parlamento e confirmou que a Rússia é culpada da tentativa de homícidio do antigo espião russo, acusando a Rússia de "colocar em perigo as vidas de outros cidadãos britânicos".

Segundo o The Guardian, esta expulsão de 23 diplomatas, que têm uma semana para abandonar o país, é a maior decisão do género dos últimos 30 anos. O Governo britânico está a ponderar avançar com nova legislação de espionagem. Ficou a saber-se também que os russos que queiram viajar para o Reino Unido terão um controlo mais apertado.

Os contactos mais estreitos com a Rússia "vão ser cancelados", garante May. A visita ao RU do ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, foi igualmente cancelada. Ministros e representantes do Governo britânico não estarão no próximo Campeonato do Mundo, que terá lugar no próximo verão na Rússia.

Segundo May, o Reino Unido não está sozinho, sendo que já esteve em contacto com os aliados, que a apoiam. A ONU também estará a preparar uma reunião.

Segundo a Lusa, a Rússia conta com 59 diplomatas acreditados no Reino Unido. May admite que a expulsão de diplomatas russos poderá não ficar por aqui.

A resposta russa

A embaixada da Rússia em Londres publicou esta manhã um comunicado: "Consideramos esta ação hostil totalmente inaceitável, injustificada e com pouca visão", avançando ainda que a detiorização das relações entre Rússia e Reino Unido são fruto da liderança política britânica.

  COMENTÁRIOS