EUA

Ex-diretor do FBI desafia republicanos a enfrentar Trump

James Comey, o antigo diretor da polícia federal demitido por Trump em 2017, criticou as "mentiras" do Presidente norte-americano e apelou aos congressistas republicanos para que lhe resistam.

"A reputação do FBI foi prejudicada, porque o Presidente dos EUA, com os seus acólitos, mentiu constantemente sobre ele. Perante as suas mentiras, muitas pessoas de bem (...) acreditaram nesses absurdos", denunciou Comey, em declarações aos jornalistas nos corredores do Congresso.

PUB

"As pessoas que estão bem informadas, incluindo os congressistas republicanos, devem ter a coragem de resistir e dizer a verdade", acrescentou.

Na segunda-feira, James Comey foi de novo ouvido à porta fechada, a propósito, designadamente, do inquérito ao uso de correio eletrónico pela então candidata presidencial democrata Hillary Clinton, durante a campanha de 2016.

O antigo diretor do FBI, James Comey

Estas considerações de um dos principais críticos de Trump funcionaram como resposta às mensagens que este publicou nos últimos dias, na rede social Twitter, muito críticas da polícia federal.

"O FBI fez uma coisa absolutamente impensável e inaudita antes do desencadeamento ilegal da Caça às Bruxas. Eles PENETRARAM NO INTERIOR DO ESCRITÓRIO DE UM ADVOGADO", escreveu Trump, no domingo.

O FBI fez buscas em abril, em cumprimento de mandados judiciais, ao escritório de Michael Cohen, o ex-advogado pessoal de Trump.

As trocas de críticas entre James Comey e Trump são frequentes, mas intensificaram-se nas últimas semanas.

Trump demitiu-o secamente em maio de 2017, o que abriu a via à designação do procurador especial Robert Mueller para dirigir a investigação às alegadas interferências russas no processo eleitoral norte-americano.

"Antes, os republicanos compreendiam que as ações de um Presidente tinham importância, que as palavras de um Presidente, que o Estado de Direito e a verdade tinham importância. Onde estão esses republicanos hoje?", interpelou James Comey.

  COMENTÁRIOS