Frio extremo atinge Estados Unidos. Temperaturas chegam aos 50 graus negativos

Vaga de frio sem precedentes já obrigou ao encerramento de centenas de escolas e ao cancelamento de milhares de voos.

Mais de 250 milhões de norte-americanos preparam-se para enfrentar uma massa de ar gelado que vai provocar a descida dos termómetros, em alguns casos, aos 50 graus celsius negativos.

O frio extremo vai atingir nos próximos dias a região do noroeste dos Estados Unidos, sendo que a cidade de Chicago será o "epicentro" desta vaga de frio.

O fenómeno meteorológico é explicado pelos especialistas pela presença de "vórtice polar", uma massa de ar proveniente do Polo Norte, que caminha em direção do centro-norte dos EUA.

De acordo com as previsões, a cidade mais populosa do estado de Ilinóis deverá registar a temperatura recorde de 30 graus abaixo de zero e a máxima de -14º.

"Esta tempestade representa uma séria ameaça ao bem-estar das pessoas em todo o estado, e usaremos todas as ferramentas à nossa disposição para manter os nossos moradores seguros", disse o governador de Illinois J.B. Pritzker num comunicado emitido esta terça-feira.

Todas as escolas de Chicago vão ser encerradas na quarta-feira, numa decisão que irá afetar mais de 350 mil alunos. Os aeroportos vão estar praticamente encerrados e, segundo adianta a Reuters, mais de 1000 voos já foram cancelados.

Além de Ilinóis, a vaga de frio irá atingir também os estados de Wisconsin, Minnesota, Michigan, Dakota do Norte e do Sul, Washington, Indiana e Atalanta.

Notícia atualizada às 9h20 de dia 30

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de