Lenine ainda está por aí

"Lenin is still around" é o nome do projeto do português Carlos Gomes, a residir na Alemanha.

Foi com uma excursão que a curiosidade de Carlos Gomes o conduziu a começar um projeto de raiz. É sobre Lenine mas "podia ser sobre outra pessoa qualquer", sublinha o português a viver em Berlim há cinco anos.

O objetivo deste projeto, que tem uma página na internet escrita em alemão e em português, é encontrar os vestígios do líder comunista russo na Alemanha de leste.

"O que no início pensei que ia ser simples, acabou por revelar-se mais complexo. Há estátuas do Lenine que ainda estão abandonadas em antigos complexos militares soviéticos na Alemanha de Leste. Outras que estão listadas, mas desapareceram, foram retiradas sem que as autoridades soubessem. E há também estátuas que foram repostas em espaços públicos por pessoas ou agrupamentos civis sem que as autoridades competentes soubessem", conta Carlos Gomes, diretor do projeto de investigação "Lenin is still around" (ou Lenine ainda anda por aí).

No total, já reuniu na página oficial do projeto 25 monumentos dedicados exclusivamente a Lenine, encontrados em 19 localidades do leste da Alemanha. As cidades de Berlim, Halle, Fürstenberg e Wünsdorf têm mais de um monumento. De fora ficam os monumentos em museus.

"Surpreende-me muito que, num país como a Alemanha, uma estátua como a que se encontrava em Potsdam, de mais de 2,5 metros e com mais de 500 quilos, possa desaparecer sem que ninguém saiba onde está", revela Carlos Gomes a propósito do desaparecimento do monumento de Lenine na cidade de Potsdam (a pouco mais de 20 quilómetros de Berlim), que aconteceu em 2004 e novamente em março deste ano.

Esta sexta-feira assinalou-se o 24º aniversário da retirada do exército russo da Alemanha, que aconteceu a 31 de agosto de 1994. No entanto, o plano de retirada foi desenhado a 12 de outubro de 1990, depois do fim da Guerra Fria e da queda do muro de Berlim. Poucos dias depois da reunificação da Alemanha, Bona (antiga capital da Alemanha) e Moscovo, assinaram um acordo sobre a limitação da permanência das tropas soviéticas até ao final de 1994, mas o prazo acabaria por ser antecipado cerca de três meses.

O projeto de Carlos Gomes pode ser encontrado em htpps://leninisstillaround.com

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de