Óbito

Morreu o senador republicano John McCain

McCain tinha 81 anos. Foi vítima de um tumor cerebral, contra o qual lutava há mais de um ano.

O senador republicano norte-americano John McCain morreu no sábado, vítima de um cancro no cérebro, um dia depois da sua família ter anunciado que o senador tinha decidido parar com o tratamento da doença.

O herói de guerra, candidato às eleições dos Estados Unidos contra Barack Obama, morreu aos 81 anos.

"O senador John Sidney McCain III faleceu às 16h48 do dia 25 de agosto de 2018. A sua mulher Cindy e a sua família estavam junto do senador quando ele morreu", declarou o gabinete do senador republicano em comunicado.

A esposa de John McCain, Cindy McCain, escreveu na rede social Twitter: "O meu coração está partido. Tenho tanta sorte de de ter vivido a aventura de amar este homen incrível durante 38 anos. Ele morreu da forma que viveu, nos seus próprios termos, rodeado pelas pessoas que amava, no sítio que ela mais adorava".

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu à morte de John McCain, no Twitter. "A mais profunda simpatia e respeito para a família do senador John McCain. Os nossos corações e orações estão convosco!", escreveu Donald Trump.

Também o antigo presidente norte-americano, Barack Obama, deixou um comunicado, no Twitter, em relação à morte daquele que foi o seu oponente, nas eleições presidenciais norte-americanas, em 2008.

"John McCain e eu éramos membros de gerações diferentes, vínhamos de contextos completamente diferentes, e competimos ao nível mais alto na política. Mas partilhávamos, apesar de todas as nossas diferenças, a lealdade a algo maior - os ideais pelos quais gerações de americanos lutaram, marcharam e se sacrificaram", lê-se no texto publicado por Obama.

"Todos nós podemos aspirar a ter a coragem de colocar o bem maior acima de nós mesmos. O John mostrou-nos o que isso significa. E, por isso, estamos todos em dívida para com ele", escreveu Barack Obama.

"A Michelle [Obama, antiga primeira-dama] e eu enviamos as nossas mais sentidas condolências à Cindy [McCain] e à sua família", concluiu.

  COMENTÁRIOS