Venezuela

"O governo português não tem o poder de sabotar pernil de porco"

Em entrevista à TSF, o ministro dos Negócios Estrangeiros comentou as acusações de Nicolás Maduro, que acusa Portugal de ter sabotado a importação de pernil para a Venezuela durante o Natal.

O ministro dos Negócios Estrangeiros garante que o governo português não tem qualquer responsabilidade na falha de abastecimento de pernil de porco para a Venezuela. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusa Portugal de ter sabotado a entrega da iguaria que iria permitir a distribuição do cabaz de Natal a seis milhões de famílias. Na TSF, Augusto Santos Silva afirma que o governo não tem esse poder.

"O governo português não tem, seguramente, esse poder de sabotar pernil de porco", garantiu. "Nós vivemos numa economia de mercado. As exportações competem às empresas."

Augusto Santos Silva vai questionar a embaixada de Portugal na Venezuela sobre este caso. Questionado sobre a possibilidade de chamar o embaixador ao Palácio das Necessidades, o ministro explica que antes de mais, é preciso perceber o que se passou.

"Eu sou um cientista profissional. Primeiro vamos apurar os factos e depois tiraremos as conclusões", declarou.

  COMENTÁRIOS