Puigdemont

Catalunha declara e suspende independência

"Ganhamos o direito a ser um Estado independente", disse Puigdemont no Parlamento catalão.

Carles Puigdemont declarou esta terça-feira no parlamento regional que assume o "mandato do povo" para que a Catalunha seja um "Estado independente".

"Há um antes e um depois de 1 de outubro. Conseguimos o que nos comprometemos. Chegados a este ponto histórico, assumo (...) perante todos o mandato do povo para que a Catalunha se converta num Estado independente, sob a forma de República", afirmou o líder da Generalitat.

A tão aguardada declaração unilateral de independência foi, no entanto, suspensa de imediato para procurar o diálogo com Madrid.

"O Governo e eu mesmo propomos que o parlamento suspenda os efeitos da declaração de independência para nas próximas semanas empreender um diálogo sem o qual é impossível alcançar uma solução acordada".

"Não somos delinquentes, não somos loucos, são somos golpistas. Somos gente normal, que pede para votar", disse Puigdemont, na sua intervenção.

"Não temos nada contra Espanha ou os espanhóis, mas a nossa relação não funciona", e algo tem de ser feito para corrigir essa situação, afirmou o presidente da região autónoma.

Ao governo de Rajoy foram deixadas críticas sobre as "condições mais do que difíceis" em que se realizou o referendo, incluindo "violentos ataques policiais".

"O mundo viu" e ficou "horrorizado com as imagens que viu", condenou Puigdemont.

Se na Escócia ambas as partes se comprometeram a respeitar os resultados do referendo "porque não podia ser assim na Espanha? A resposta foi negativa, uma perseguição policial e judicial absolutas".

O discurso de cerca de 25 minutos terminou com um apelo direto "à responsabilidade de todos" - cidadãos, empresários, políticos, meios de comunicação, Governo e União Europeia.

Em frente ao Parlamento catalão, e com segurança reforçada - com uma vedação tripla e helicópteros a sobrevoar Barcelona - centenas de pessoas assistiram ao discurso numa autêntica montanha russa de emoções.

Ao Minuto

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS